Publicado em: segunda-feira, 07/04/2014

Globo inicia investigação interna sobre vazamento de imagens do novo Fantástico

Globo inicia investigação interna sobre vazamento de imagens do novo FantásticoNo último final de semana, a Rede Globo deu início a uma investigação interna, na tentativa de descobrir quem foi o responsável pelo vazamento de imagens de um programa piloto do novo Fantástico, que tem estreia prevista para o dia 27 de abril.

O que se imagina é que alguém tenha furtado um compilado com as imagens das novas atrações e por isso a investigação ocorre em parceria com a equipe de tecnologia da informação da Globo e a equipe de segurança para analisar imagens das câmeras de segurança e também a entrada em computadores da emissora.

Ainda no domingo, toda a equipe do Fantástico foi chamada para participar de uma reunião, definida como uma investigação inicial. Jornalistas e produtores do programa estão receosos com a possibilidade de terem seus emails e outras contas particulares vasculhadas durantes esta investigação.

O piloto do novo Fantástico, com imagens do programa teste, vazou na internet na sexta-feira, em um canal de vídeo intitulado Absurda TV. O vídeo tinha cerca de 45 minutos e mostrava as novas vinhetas, cenários, os entrevistados e o novo conceito do programa, que passou dois anos sendo desenvolvido.

A proposta inicial era lança o novo projeto em 2013, com a mudança de apresentadores, quando o programa completou 40 anos, mas a novidade foi adiada para 2014.

O vídeo trazia ainda o novo cenário do programa, além da discussão da reunião de pauta, que deverá fazer parte do programa em seu novo formato. A emissora conseguiu bloquear os canais na web usados pelo Absurda TV, para barrar o vazamento, mas as imagens do programa foram rapidamente hospedadas em vários outros sites.

A emissora poderá até recorrer à polícia e à Justiça para tomar as medidas necessárias depois que os fatos forem apurados. Esta não é a primeira vez que a Rede Globo sofre com o vazamento de dados e informações confidenciais.