Publicado em: terça-feira, 06/05/2014

Geração Brasil tem proposta ‘modernista’, agradando o público jovem

Geração Brasil tem proposta modernista agradando o público jovemA estreia de “Geração Brasil”, nova novela das sete, aconteceu nessa segunda-feira (5), e parece já ter agradado o público. O blog de Nilson Xavier, do site UOL falou sobre o assunto, apontando cada novidade que a novela trouxe. A estreia foi vibrante, dirigida e escrita por Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, com direção de núclei de Denise Saraceni, o trabalho transpareceu competência, o que deu um ar moderno à novela, e condiz com a proposta que é esta, da modernidade – tecnologia.

O público a ser atingido será o jovem antenado. O protagonista Jonas Marra, interpretado por Murilo Benício, é como se fosse um “Steve Jobs” do brasil, e que ficou muito rico no ramo da informática. Ele mora no Vale do Silício, nos Estados Unidos e então toma a decisão de ir em busca de um ‘novonerd’ para a sua empresa, por isso decide voltar ao Brasil depois de anos, com a família.

A linguagem que eles usam, acaba mesclando um pouco inglês e português, o que parece bom, sem ter traduções em seguida. Não compromete o entendimento do público porque o sotaque americano forçado de Claudia Abreu é ‘over’ como ela toda em sí, desde a fala, até as roupas cheias de brilho e espalhafatosa que ela usa, lembrando até sua personagem Chayene de “Cheias de Charme.

A produção também acertou quando colocou os nomes em forma de créditos na tela, o que combinou com o estilo da novela, assim como grande parte dos efeitos visuais e a forma como a câmera se movimentava. A trilha sonora pareceu eclética, com músicas que condizem com a Califórnia, até as do Rio de Janeiro, São Paulo com o funk de abertura da trama. A novela Geração Brasil tem um grande apelo popular, com um universo de celebridades, trouxe “Sangue Bom” e “Celebridade” de volta as telas.