Publicado em: sexta-feira, 16/03/2012

George Clooney é preso nos EUA em manifestação

Nesta sexta-feira (16), o ator George Clooney participava de uma manifestação em Washington, em frente à embaixada do Sudão nos Estados Unidos. O protesto era realizado contra os crimes cometidos durante a guerra e denunciar a crise humanitária na região de fronteira entre o Sudão e o Sudão do Sul, local onde milhares de pessoas morrem de fome.

O ator norte-americano e seu pai, Nick, foram presos por desobediência civil quando protestavam. Clooney e diversos integrantes da Câmara de Representantes e ativistas foram levados algemados em um carro da polícia local. Na quinta-feira, o ator esteve na Casa Branca para denunciar a falta de humanidade na fronteira entre os países. Clooney é partidário convicto do presente e candidato a reeleição Barack Obama.

Pedidos de Clooney na Casa Branca

Na quarta-feira, o ator era um dos convidados para participar de um jantar na residência presidencial em homenagem ao primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron. Em entrevista aos jornalistas que fazem a cobertura da Casa Branca, Clooney disse que solicitou que o presidente norte-americano tente convencer o governo chinês a se juntar na “pressão internacional” contra o governo do Sudão, a fim que as forças possam ajudar as pessoas da fronteira.

De acordo com Clooney em suas declarações, Barack Obama disse que irá tratar desta questão em seu próximo encontro com Hu Jintao, presidente da China. Clooney também esteve presente na quarta-feira de uma audiência do Comitê de Exteriores do Senado, em que colocou seu ponto de vista sobre o Sudão e também tentou colocar pressão nos legisladores.