Publicado em: quinta-feira, 04/07/2013

General Motors e Honda unem esforços para fabricar bateria de hidrogênio

General Motors e HondaAs fabricantes General Motors e Honda vão se unir para desenvolver uma bateria que possa funcionar através de célula-combustível com hidrogênio, para que possa ser utilizada em automóveis das fábricas próximo ao ano de 2020.

Esta aliança entre as gigantes de tecnologia irá permitir que dois problemas atuais para o desenvolvimento de automóveis elétricos possam ser revistos, que são a queda nos custos e também infraestruturas que sejam adaptadas para este tipo de veículo.

O vice-presidente do conselho de administração Steve Girsky da General Motors diz que consideram que baterias com combustível são a alternativa para alterar as maneiras de propulsão tradicionais, que assim seja reduzida a dependência que tem do petróleo. Ele ainda aponta que o valor para este tipo de tecnologia, porém, não chegou a diminuir o suficiente para que fosse viável para ser comercializada. Ele diz que também enfrentam a falta de infraestrutura necessária para que recarreguem os veículos.

O diretor geral Takanobu Ito da Honda Motor aponta que dentre todos os tipos de tecnologia que não chegam a emitir CO2, os automóveis que contém baterias com combustível contam com certa vantagem de autonomia e tempo para recarga que chegam a ser tão bons como os de veículos que usem combustível tradicional.

Estes automóveis chegam a emitir, de fato, só vapor de água e podem chegar a percorrer 640 km usando só uma carga, que precisa de poucos minutos. Os automóveis de maneira convencional que utilizam energia elétrica, já necessitam de um maior tempo para a recarga e contam com uma menor autonomia para realizar uma viagem.

GM e Honda estão em busca da cooperação para o desenvolvimento destas baterias com combustível como são conhecidas atualmente, da mesma maneira que na área da tecnologia do hidrogênio, que vai ser o combustível usado no processo.

A montadora norte-americana GM já esteve realizando pesquisas sobre essa tecnologia e conta com a maior parte de patentes que envolvem o processo, porém optou pelo lançamento de um carro híbrido, que contém um motor normal a combustível e outro do tipo elétrico, chamado de Volt. A Honda já esteve criou um veículo movido a hidrogênio, chamado de FCX Clarity, e é a segunda fabricante que tem maior quantidade de patentes da tecnologia.