Publicado em: sexta-feira, 30/03/2012

Gasolina custa mais caro no Brasil do que nos EUA

De acordo com Carlos Hamilton Araújo, diretor de Política Econômica do Banco Central, a gasolina está mais cara no Brasil do que nos Estados Unidos. Essa informação foi divulgada ontem, quinta-feira (29). Segundo Araújo, um galão que custa US$ 4 nos Estados Unidos, chega a ter o valor de US$ 6 no Brasil fazendo o câmbio no valor de R$ 1,80. Isso significa que o preço aqui está 50% mais elevado do que lá. Mesmo que o governo anuncie que está mantendo o preço dos combustíveis estáveis há quase uma década, o valor ainda é elevado se comparado com outros países. No mesmo relatório, o diretor da entidade disse que a previsão de reajuste é zero para este ano.

Um dos motivos do aumento, segundo Araújo é o aumento do preço do petróleo que esteve muito instável este ano e influenciou os preços da gasolina aqui no Brasil. Esse valor também é resultado da instabilidade política dos próprios países exportadores, como os da região do Oriente Médio. Neste ano alguns governos anunciaram que cortariam a produção de petróleo caso o conflito continuasse. Araújo salientou ainda que essa complexidade da região produtora deve ter mais impactos no preço. Segundo ele, essa instabilidade também é resultado do crescimento da demanda. No Brasil o impacto não se dá apenas no preço da gasolina, mas também em produtos que, em sua produção, precisam de um alto consumo de petróleo. O setor petroquímico, por exemplo, deve sentir essa instabilidade do preço do produto.

Alta do petróleo pode ter impacto na recuperação das economias em crise

Para Araújo, essa volatilidade do preço de um produto tão importante nas economias contemporânea tem efeitos catastróficos, principalmente na inflação e na própria atividade global. Alguns analistas acreditam que se o preço aumentar, será difícil manter o processo de recuperação dos países com problemas em suas economias, como é o caso dos Estados Unidos, por exemplo.