Publicado em: sábado, 05/04/2014

Garoto de cinco anos encontra falha de segurança no Xbox One

Garoto de cinco anos encontra falha de segurança no Xbox OneUm curioso caso tem chamado a atenção principalmente de especialistas em segurança digital, além é claro da imprensa e das pessoas adeptas do “oooown” para qualquer coisa bonitinha feita por uma criança. Kristoffer Von Hassel, de apenas cinco anos, encontrou um erro no sistema de segurança do Xbox One.

Ele encontrou uma forma de realizar o login na conta Microsoft do pai sem ter a senha, e com isso jogar games que seus responsáveis não haviam autorizado devido ao conteúdo impróprio. O erro foi reportado à Microsoft pelo pai do menino, Robert Davis, que trabalha justamente na área de segurança de computadores.

A empresa, em reconhecimento ao feito do garoto, inseriu o nome de Kristoffer em uma lista oficial com o nome de pesquisadores de segurança que colaboraram no desenvolvimento do aparelho. O reconhecimento também veio em dólares, com uma recompensa de US$ 50 (cerca de R$ 115), quatro jogos para a plataforma e uma assinatura grátis de um ano da Xbox Live.

Malandrinho

Davies suspeitou que o filho teria acessado sua conta diversas vezes sem autorização, e resolveu pressionar o garoto para descobrir se isso realmente havia acontecido. Kristoffer então revelou que realmente tinha feito isto, e ensinou seu método, que era bastante simples, mas que jamais havia passado pela cabeça de seu pai (ou de qualquer outra pessoa, pelo visto).

O garoto usava uma combinação qualquer no lugar da senha do pai. Uma tela de autenticação era aberta devido ao erro, e então ele apertava diversas vezes espaço. O erro do console e também da Xbox Live fazia com que a mensagem fosse interpretada como correta, liberando assim acesso a todos os jogos de Davies.

Assim que foi notificada, a Microsoft arrumou a falha. Porém, este não é um caso isolado na residência da família. De acordo com o patriarca, o jovem Kristoffer já encontrou sozinho outros quatro problemas de segurança digital. A primeira vez foi logo com um ano de idade, quando descobriu que se pressionasse a tecla Home do celular conseguia driblar o bloqueio do aparelho.