Publicado em: terça-feira, 21/06/2011

Ganso pode repetir história de Pelé muito tempo depois

O meia Paulo Henrique Ganso, do Santos, já foi liberado pelo departamento médico do time para disputar os 90 minutos da partida da próxima quarta-feira (22) contra o Peñarol pela final da Taça Libertadores da América.

A volta do jogador após um longo período de recuperação para um final de Libertadores contra o Peñarol possui uma grande coincidência com outro momento da história, só que dessa vez envolvendo o melhor jogador de todos os tempos: Pelé.

Em 1962 o Santos conquistou seu primeiro título da Libertadores diante do Peñarol, mas Pelé ficou ausente nos dois primeiros jogos. O jogador se machucou durante a Copa do Mundo do mesmo ano e ficou para recuperação com medo de perder as finais.

Naquela época o formato era diferente. Se as duas partidas terminassem com uma vitória para cada lado era disputada uma terceira partida em campo neutro. No primeiro jogo o Santos venceu no Uruguai por 2 x 0 e na segunda partida perdeu em casa por 3 x 2.

Pelé não disputou nenhuma das duas, mas o jogo decisivo ia demorar cerca de um mês e o jogador teve tempo de se recuperar. Com dois gols do Rei o Santos venceu por 3 x 0 e conquistou seu primeiro título da Libertadores.