Publicado em: quarta-feira, 28/12/2011

Funcionário de boate confirma versão de Adriano

A versão contada pelo atacante Adriano, do Corinthians, sobre o tiro acidental que atingiu a jovem Adriene Cyrilo Pinto na madrugada do último sábado (24) parece mesmo ter sido verdadeira.

Isso porque um dos funcionários da boate no qual os dois estavam, na zona Oeste do Rio de Janeiro, confirmou para o delegado Fernando Reis, da 16ª DP, que o jogador estava mesmo no banco do carona, na parte da frente do veículo.

Segundo a perícia, a bala foi disparada do banco traseiro e apenas a vítima do disparo conta que o jogador foi quem atirou acidentalmente. As outras quatro pessoas presentes dentro do carro, três mulheres e o segurança de Adriano (dono da arma) confirmam a versão do jogador.

O próximo passo na investigação é esperar que a moça tenha alta hospitalar, ela passou por uma cirurgia na última terça-feira (27), para realizar uma acareação entre todos os envolvidos para esclarecimentos.