Publicado em: quinta-feira, 13/02/2014

Fumando apenas 100 cigarros na vida, mulheres correm risco de desenvolver o câncer de mama

Mulheres correm risco de desenvolver o câncer de mama fumando 100 cigarros durante a vidaO tabagismo sempre foi conhecido por causar doenças pulmonares, e desencadear tumores e outros tipos de doenças. Porém, uma pesquisa recente feita pelos cientistas do Centro de Pesquisa do Câncer Fred Hutchinson (EUA), surpreendeu comprovando que fumando somente 100 cigarros na vida, aumenta em até 30% as chances de uma mulher ter câncer de mama. Anteriormente, fumantes acreditavam que não extrapolar na quantidade de cigarros, já evitaria grandes consequências, contudo, os estudos só tem provado o contrário.

Eles também revelam que mulheres aptas a fumar um maço de cigarro por dia por pelo menos 10 anos, tem maior propensão em desenvolver o câncer de mama mais comum, o receptor de estrogênio positivo. O estudo também faz uma comparação entre as mulheres que não fumam e as que fumam desde jovem, as fumantes tem 30% a mais de chances de terem o câncer de mama.

Tabagismo x Câncer de mama

Até agora a pesquisa comprovou que o câncer de mama tem relação com o tabagismo somente quando o câncer é do tipo receptor de estrogênio positivo, ao qual o crescimento só se desenvolve por meio desse hormônio. Christopher Li, pesquisador e coordenador do estudo, acredita que o câncer de mama é só mais uma doença que vem a ser associada aos malefícios que o cigarro causa, segundo ele, só não foi comprovado ainda, porque houveram resultados que não deixaram claro sobre os tumores que podem ser formados nas mulheres, causados por meio do tabagismo.
Os índices comprovaram em outro ponto da pesquisa que mulheres que fumaram por pelo menos 15 anos, tiveram 50% de risco a mais de desenvolver o câncer de mama do tipo receptor de estrogênio positivo. Segundo o pesquisador, há uma grande diversidade de compostos químicos no cigarro, sendo fundamental para que isso cause efeitos que levem a doença.