Publicado em: segunda-feira, 25/10/2010

França perde 400 milhões de euros com greve

O senado da França pretende votar na quarta-feira (27) a reforma previdenciária que pode aumentar em até três anos a idade mínima para se aposentar.

Contrários a esta mudança, trabalhadores e centrais sindicais protestaram com bloqueios de refinarias, postos, estradas, além de greve em alguns setores. De acordo com o governo francês, esta paralisação custou cerca de 400 milhões de euros aos cofres do país.

Na segunda-feira (25), deputados e senadores se reuniram para debater o conteúdo da reforma previdenciária francesa. Na última sexta-feira o presidente Nicolas Sarkozy, contrariando os protestos, aprovou o texto da reforma e enviou ao senado.

As centrais sindicais já informaram que pretendem realizar novos protestos. Novas paralisações estão programadas para quinta-feira e sábado. O governo francês defende a mudança na lei como forma de ajustar as contas da previdência do país.