Publicado em: quinta-feira, 22/03/2012

França anuncia medidas contra terrorismo

Nesta quinta-feira (22), o presidente da França, Nicolas Sarkozy anunciou que o país pretende instaurar medidas penais para combater a apologia ao terrorismo e ao ódio em viagens, internet e nas prisões. Em uma declaração feita na televisão, o presidente francês afirmou que os “delitos serão castigados penalmente”. Sarkozy fez seu pronunciamento depois da morte do atirador da escola judaica.

Sarkozy disse também que qualquer um que acesse páginas na internet que sejam a favor ou promovam a violência será castigado penalmente. O presidente francês disse ainda que qualquer indivíduo que viajar para outros países a fim de praticar atos da ideologia terrorista também sofrerá consequências penais.

Morte do atirador

Na manhã desta quinta-feira, o atirador de Toulouse, o franco-argelino Mohamed Merah foi morto em um ataque da tropa de elite da França, a RAID. O atirador estava em um apartamento, e a tropa de elite cercou o local até o momento oportuno de agir. O Ministro do Interior, Claude Guéant, afirmou em uma entrevista que o franco-argelino resistiu a ser preso e aconteceu uma troca de tiros. Depois disso, Merah pulou da janela e foi encontrado morto no chão.

No final da manhã de hoje, os agentes entraram no apartamento de Merah com muito cuidado para se prevenirem de possíveis explosivos que o homem tenha deixado no local. O Ministro afirmou que Merah atirava contra os agentes utilizando diversas armas ao mesmo tempo. Depois de 32 horas de espera, o rapaz, de 23 anos, pulou da janela.