Publicado em: sexta-feira, 07/10/2011

Forças do CNT avançam em Sirte; Kadafi pede ao povo que tomem as ruas

Forças do Conselho Nacional de Transição (CNT), que definiu o governo interino da Líbia, avançaram nos ataques realizados em Sirte, cidade natal e um dos últimos redutos do ex-ditador Muamar Kadafi. De acordo com informações do novo governo, os ex-rebeldes teriam conseguido dominar um centro de convenções onde os pró-Kadafi teriam montado a base principal. Para os comandantes do CNT, essa conquista representa uma ofensiva final depois de semanas de confrontos.

Apesar de terem conseguido avançar em Sirte, os homens de Kadafi tinham a vantagem de se posicionarem nos telhados e outros pontos estratégicos, conferindo vantagem para mirar em direção às forças do CNT. De acordo com informações divulgadas pela Associated Press, ao menos oito ex-rebeldes teriam sido mortos durante a ofensiva. Além destes, 125 ficaram feridos. De acordo com os médicos que foram enviados ao centro de Sirte, um comandante de alto escalão, Ali Saeh, foi atingido por dois tiros, mas continua com vida.

Os avanços em Sirte acontecem um dia depois de Kadafi ter divulgado nova mensagem de áudio aos cidadãos que continuam sendo aliados. O ex-ditador defendeu que o CNT não tem validade na Líbia porque também não foi escolhido pelo povo. Kadafi pediu ao povo que “sejam corajosos, levantem-se, tomem as ruas. Agitem a bandeira verde no céu. As condições na Líbia estão insuportáveis”.

O paradeiro de Kadafi é desconhecido desde quando os então rebeldes dominaram Trípoli e descobriram que o ex-ditador não estava no seu quartel-general. Acredita-se que ele esteja escondido com tribos na região sul da Líbia.