Publicado em: quarta-feira, 10/08/2011

Forças de segurança sírias deixam a cidade de Hama

Tropas das forças de segurança sírias deixaram a cidade de Hama nessa quarta-feira (10) após diversas manifestações de oposição ao governo e às medidas violentas para reprimir os manifestantes que protestam contra o regime ditatorial do presidente Bashar al-Assad. As tropas se retiraram da cidade em veículos que foram usados para ocupar os principais locais escolhidos para organizar as manifestações pró-democracia. Além dos próprios cidadãos sírios, representantes internacionais entraram em contato com al-Assad para que ele cessasse o uso da força contra os civis.

A presença da imprensa foi autorizada com a organização feita por autoridades do país para permitir uma visita ao local. Cerca de 60 repórteres puderam participar do momento em que os veículos deixaram a cidade de Hama com soldados do governo sendo transportados. Foram quase 40 veículos com bandeiras do país que se deslocaram da região. Ao sair, os soldados fizeram o símbolo “V”, que representa vitória, e gritavam “Deus, Síria, Bashar e nada mais”.

A cidade de Hama fica a cerca de 120km da capital da Síria, a cidade de Damasco, e se consagrou como um dos grandes centros de protestos contra o governo de al-Assad. Justamente por isso, a região também presenciou momentos de violência originados pelas forças de segurança síria, que vem matando civis com as repressões armadas.

De acordo com dados levantados desde o início dos protestos contra al-Assad, em 15 de março, acredita-se que 1,6 mil civis morreram. As ONGs defendem que 3 mil pessoas estão registradas como desaparecidas e 12 mil detidas.