Publicado em: terça-feira, 21/08/2012

Foram demitidos os policiais que escoltavam traficantes na Rocinha

Foram demitidos os policiais que escoltavam traficantes na RocinhaForam demitidos ontem (20) três policiais que foram presos em flagrante quando faziam uma escolta ilegal de traficantes na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, na véspera de uma operação que deu início ao processo de pacificação em toda a comunidade. A ordem foi dada por José Mariano Beltrame, que é secretário de Estado de Segurança Pública do Rio. Os policias civis Carlos Daniel Ferreira Dias, Carlos Renato Rodrigues Tenório e Wagner de Souza Neves, foram presos junto com os bandidos e acusados de prática de transgressões disciplinares. O grupo de PMs estavam em quatro carros e deixaram a Rocinha no dia 9 de novembro com tentativa de antecipação à ocupação da favela que aconteceria um dia depois pelas forças de segurança. Assim que saíram da comunidade, os carros foram parados pela Polícia Federal nas proximidades da Pontifícia Universidade Católica, a PUC, localizada na Gávea, na zona Sul.

Os traficantes que estavam sendo escoltados foram acusados de integração na cúpula do tráfico de drogas na favela, que era então, chefiada por Antônio Bonfim Lopes, conhecido como Nem. Além dele, Valquir Garcia dos Santos, o Carré, Sandro Luis de Paula Amorim, o Peixe, Anderson Rosa Mendonça, o Coelho, também foram detidos e estão presos em penitenciárias federais com segurança máxima.

Além dos policiais, a segurança dos traficantes também era feita por dois ex-policiais. Com eles a polícia encontrou malotes de dinheiro – contendo notas em euro – 11 pistolas, cinco granadas, três fuzis, além de munição, rádios, laptops e carregadores.