Publicado em: segunda-feira, 05/09/2011

FMI indica possível desaceleração global em formato “espiral”

Durante uma entrevista neste domingo (4), e diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christina Lagarde, indicou que os governos mundiais precisam realizar uma adaptação dos planos de economia e contenção de gastos devido a uma possível desaceleração mundial “em espiral”.

“Os países devem adaptar seus planos de poupança e olhar para medidas de estímulo ao crescimento”, alertou. Segundo Christina, os bancos europeus precisariam de pelo menos 200 bilhões de euros para conseguir amenizar os efeitos da desaceleração e ainda os impactos da crise da dívida.

Em sua entrevista, ela aproveitou para explorar um dos assuntos mais debatidos das ultimas semanas: os programas da economia alemã. Em sua sugestão, ela sugere que o governo da Alemanha adore um programa que proponha o crescimento da economia mas focada na economia doméstica. Essa seria uma forma de conter a desaceleração sem que os números da exportação sejam atingidos.

“Se a Alemanha der vigor à demanda doméstica, será bom para a economia alemã, assim como para os países vizinhos”, disse. Entretanto, ela apontou que a recuperação da economia do país está “ótima nas atuais circunstâncias”. Christina se refere as ultimas avaliados do Fundo sobre os índices da Alemanha.