Publicado em: segunda-feira, 17/03/2014

Fios inteligentes monitoram recém-nascidos em incubadoras

Fios inteligentes monitoram recém-nascidos em incubadorasÉ sempre um momento de muito sofrimento para os pais, ver o filho que nasce prematuro ir direto para incubadora e ficar coberto de fios para controlar os batimentos cardíacos, os pais só conseguem ficar perto dos filhos alguns minutos por dia, vivendo assim uma rotina desgastante e triste, na espera da melhora na saúde do bebê. Pensando nisso, três estudiosos italianos, um engenheiro, um médico e uma empresária do ramo têxtil, resolveram criar uma roupa que tem um tecido especial responsável por ficar 24 horas monitorando o movimento cardíaco e respiratório do recém-nascido. De acordo com Ricardo Zanini, essa roupa possibilita uma terapia fundamental, o contato da pele da mãe com a do filho.

Ele é diretor da maternidade e coordenador médico da unidade de terapia intensiva neonatal do hospital da Província de Lecco, localizado no norte da Itália. Completa dizendo que, ainda se tem o controle e segurança, mas sem criar uma barreira entre os dois. O pesquisador Giuseppe Andreoni, da Universidade Politécnica de Milão, conta que os cabos e sensores ainda ficarão no bebe, entretanto, estarão integrados ao tecido, como se eles ‘vestissem’ os eletrodos.

Monitoramento

São feitos de prata, e os fios inteligentes são bons condutores de eletricidade e isso garante uma boa qualidade de sinal para o monitoramento. Além de todos estes benefícios, ele também possui uma textura que lembra ao algodão e propriedades antibacterianas, que protegem o bebe de possíveis alergias. Os ‘fios inteligentes’ foram feitos a costura das mangas, a empresária Alessia Moltani, uma das responsáveis pela roupa, diz em entrevista à BBC que, a certeza que se tem é que ele sempre estarão em contato com a pele. A transmissão ocorre por meio de um modem preso a esta roupa e por uma rede sem fio, eles captam os dados por computador, tablet e até celular.