Publicado em: sexta-feira, 11/05/2012

Fim das sacolinhas faz subir o consumo de sacos de lixo

As vendas de sacos de lixo aumentaram até 30% em São Paulo após o fim da entrega de sacolas descartáveis nos supermercados. O dado é da fabricante Embalixo, que teria registrado um crescimento em comparação com janeiro deste ano, época em que as restrições começaram.

A distribuição gratuita tinha sido cortada, mas devido às polêmicas, os supermercados suspenderam a medida e adiaram o prazo do fim das sacolinhas para valer a partir de abril. Pelo fato de as pessoas usarem sacolas de plástico para jogar o lixo doméstico fora, o crescimento na venda de sacos de lixo já era esperado.

Os supermercados de São Paulo deixaram de fornecer as sacolas no dia 4 de abril. Agora para poder carregar suas compras, consumidor deve levar uma sacola retornável ou comprar uma no caixa mesmo. A única alternativa de graça fornecida pelos supermercados é a caixa de papelão.

Para aqueles que costumavam utilizar as sacolinhas descartáveis no lixo da pia e do banheiro, existe a opção de comprar sacos feitos exclusivamente para isso. As vendas de sacos de lixo cresceram até 30% em São Paulo desde janeiro, de acordo com Rafael Costa, diretor comercial da Embalixo.

Segundo ele o maior crescimento tem sido na busca por sacos sustentáveis, produzidos à base de cana-de-açúcar. Ele afirma que esse tipo de produto era bastante procurado antes mesmo do fim das sacolinhas, devido à maior conscientização por parte do consumidor.