Publicado em: quinta-feira, 15/05/2014

Filme “Grace” é criticado em Cannes

Filme Grace é criticado em CannesO longa-metragem “Grace: A Princesa de Mônaco” foi rejeitado pela crítica de Cannes e também pela família real. A notícia foi divulgada na última quarta-feira, dia 14 de maio. A protagonista da história foi interpretada pela atriz Nicole, que defende sua atuação. Ela diz que fez o trabalho com muito amor e levou nada menos do que cinco meses para se preparar para o papel de princesa.

O filme de Olivier Dahan faz parte da abertura do Festival de Cannes e é estrelado pela australiana Nicole Kidman. A família real não aprovou a produção e nem mesmo os críticos que se fizeram presentes no evento que acontece no sul da França.

A produção foi exibida como filme fora de competição. A atriz tentou amenizar a euforia que a família Grimaldi está sentindo pelo filme. Nicole convidou os integrantes da realeza a assistirem ao filme que foi feito com muito carinho. Os brasileiro só terão acesso à produção no mês de janeiro do ano que vem.

À princípio, a família real de Mônaco aprovou o roteiro do longa. Além disso, assistiu ao trailer que conta os seis meses de vida de Grace Kelly, a ex-estrela de Hollywood. A protagonista abandou a vida de estrela de cinema para se casar com o príncipe Rainier III. Agora, a realeza está considerando a produção uma verdadeira farsa.

Depois da primeira exibição do filme, foi realizada uma coletiva de imprensa no Palácio dos Festivais, em Cannes. Na ocasião, a atriz Nicole Kidman demonstrou toda a sua tristeza pelas críticas negativas que vem recebendo pelo seu trabalho. Ela ressaltou na entrevista que o filme não ofende de forma alguma a família real de Mônaco e nem mesmo a atriz Grace Kelly.

Nicole diz que se todas as pessoas assistirem ao filme, vão ver que existe muito carinho para conta a história de amor entre a atriz de Hollywood e o príncipe. Nicole proferiu essas palavras pouco tempo antes de subir ao palco junto com a equipe do filme como a atriz Paz Vegas, intérprete de María Callas.