Publicado em: sábado, 19/04/2014

Filme Copa de Elite, ameniza piadas no filme para não ter problemas com processos judiciais

Filme Copa de Elite, ameniza piadas no filme para não ter problemas com processos judiciaisAlgumas piadas, umas leves, outras nem tanto, melhor estilo “Zorra Total”, chegou às telas dos cinemas nacionais a comédia “Copa de Elite”. O filme protagonizado por Marcos Veras, Júlia Rabello e Rafinha Bastos, é uma reprodução de um gênero que era popular em Hollywood nos anos 1980 e 1990. São paródias semelhantes a filmes como “Todo Mundo em Pânico”, “Aperte os Cintos que o Piloto Sumiu”, “Top Gang”, entre outras comédias.

Comparado a filmes brasileiros, são produções como, “Tropa de Elite”, “Nosso Lar”, “Se Eu Fosse Você” entre outros. Dessa vez, o longa tem um tipo de humor bastante exibido na TV, baseado em estereótipos e nas corriqueiras conversas de salão, um tipo de piada ingênua que faz de tudo para não ofender os fins, há não ser que este seja uma minoria.

A produtora do filme, Mayra Lucas, disse durante uma entrevista coletiva que o tom das piadas é principalmente para ‘fugir de problemas’. Ela completa dizendo: “Durante a produção, fomos avisando os colegas diretores que iríamos fazer sátira. O José Padilha tirou um sarro. Disse: ‘Ah, vão ganhar uma granas às minhas custas, né?’ Mas autorizou numa boa. Agora teve gente que não entendeu a piada e não autorizou. Porque a paródia é amparada por lei, mas a ofensa não. E esse limite é muito subjetivo. A gente foge de problema. De repente alguém se ofende, pede para proibir a exibição e aí vai para o lixo todo um investimento. A gente retrocedeu muito na questão do humor no Brasil”, conta.

Rafinha Bastos ironiza: “O brasileiro ainda se leva muito a sério”. Já o ator Bruno De Luca, que interpreta ele mesmo no filme, aceitou o papel tranquilamente. Com a maior fama de ser chato nas redes sociais, ele aceitou fazer piada disso. “A participação de Bruno De Luca é uma vitória para o humor brasileiro”, diz animado o protagonista, Marcos Verjas. Rafinha brinca novamente dizendo: “Acho que ele não entendeu a piada. Deve ter pensado: ‘Nossa, que grande homenagem!”