Publicado em: segunda-feira, 30/01/2012

Filho de vereador morre de overdose no Paraná

Foi encontrado morto dentro de uma suíte de motel, em Almirante Tamandaré, o estudante Adalto Faria de Prosdócimo, 29 anos. A suspeita é que ele tenha morrido por uma overdose de cocaína, devido aos vestígios da droga que foram encontrados no quarto.

Dois rapazes passaram a manhã com ele, mas saíram no mesmo carro que entraram e não estavam no quarto no momento em que o corpo foi encontrado. Eles foram interrogados e podem ser indiciados por omissão de socorro. Adalto é de família conhecida no Paraná: filho do vereador Antônio Ângelo Prosdócimo e irmão de um investigador do Centro de Operações Policiais Especiais.

A Polícia Civil informou que Adalto chegou ao motel por volta das 9 horas de sábado com dois homens, que teriam saído do local ao meio-dia, deixando avisado na recepção que os funcionários ligassem para o quarto no fim da tarde. Quando a recepção tentou o contato no horário combinado, Adalto não atendeu.

Os funcionários insistiram mais algumas vezes, até resolverem entrar no quarto no início da noite, onde encontraram Adalto morto na banheira. O Instituto de Criminalística identificou até o momento indícios no corpo que apontam a morte de Adalto cerca de 10 horas antes de ter sido encontrado.