Publicado em: sábado, 29/10/2011

Filho de Kadafi quer garantia de novo país para morar caso seja inocentado pela TPI

O Tribunal Penal Internacional (TPI) confirmou que está negociando com Saif al-Islam, filho supostamente herdeiro do governo de Muamar Kadafi, para que ele se renda e seja julgado. O procurador-geral do TIP, Luis Moreno-Ocampo, afirmou que as negociações são indiretas, mas não especificou quais são os intermédios para chegar a Saif. O filho de Kadafi poderá ser julgado por crimes contra a humanidade por conta de acusações de assassinato durante os levantes na Líbia.

De acordo com o procurador-geral, Saif estaria reivindicando um julgamento justo e a garantia de que terá um país para morar caso se absolvido. Saif acredita que vai conseguir provar sua inocência, afirmou Moreno-Ocampo. Caso isso realmente aconteça, Moreno-Ocampo declarou que o TPI poderá ajudar Saif a encontrar um novo destino. Acredita-se que o filho de Kadafi esteja em direção a Mali, mas o TPI não especificou quais são as informações que têm a seu respeito.

Outra possibilidade é que Saif esteja em contato com mercenários que oferecem refúgio em países desvinculados do TPI, como o Zimbábue. Além de estarem tentando negociar com Saif, Moreno-Ocampo informou que o TPI aguarda pelas provas da morte de Kadafi para que encerrem oficialmente o processo contra o ex-ditador.

Especula-se que Saif tenha fugido no mesmo dia em que seu pai foi morto, na última quinta-feira (20). Junto a Saif, o TPI também enviou mandado de busca pelo ex-chefe de inteligência líbia Abdullah al-Senussi, que estaria pronto para se entregar nas mesmas condições que Saif. As informações sobre o paradeiro de ambos são contraditórias.