Publicado em: terça-feira, 08/11/2011

Fifa volta a afirmar que Brasil está atrasado para Copa do Mundo

O secretário-geral da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Jerôme Valcke, voltou a criticar a infraestrutura e a mobilidade urbana das cidades que serão sede da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, e reclamou que as obras para que essas questões sejam reparadas continuam atrasadas. Ele acredita que os estádios estarão prontos até o início do evento, mas acha que alguns problemas ainda precisam ser resolvidos.

Valcke disse ainda que propôs para a presidente Dilma Rousseff, em conversa recente, que seja criada uma categoria de ingressos mais baratos para o Mundial, como uma medida de contornar a polêmica envolvendo a questão da meia-entrada para estudantes. Durante audiência pública em comissão criada na Câmara dos Deputados para análise da Lei Geral da Copa, o secretário-geral da Fifa disse que não era fácil viajar no Brasil e que se deslocar em São Paulo “é um pesadelo”.

O segundo homem na hierarquia da Fifa disse que é verdade que a entidade máxima do futebol mundial não concorda com a questão da meia-entrada, mas afirmou que Dilma explicou que a meia-entrada para idosos é uma lei nacional e que a Fifa não pretende mexer nisso.

Por esse motivo, Valcke sugeriu à presidente que seja criada uma nova categoria de ingressos, com preços mais acessíveis e destinada apenas à brasileiros. De acordo com o secretário-geral, os estudantes poderiam ser encaixados no grupo autorizado a comprar as entradas desta nova categoria. Esses novos ingressos custariam cerca de US$ 25, aproximadamente 44 reais.