Publicado em: segunda-feira, 06/01/2014

Fifa reclama sobre andamento dos preparativos para Copa no Brasil

Fifa reclama sobre andamento dos preparativos para Copa no BrasilJoseph Blatter, o presidente da Fifa, realizou em entrevista à imprensa suíça uma declaração polêmica. Ele destacou que o Brasil está acumulando uma série de atrasos nas obras de preparativos para a Copo do Mundo 2014, que será realizada no país. Ele afirmou que o país passou a se preparar tarde demais para receber um evento desta magnitude como é a Copa do Mundo.

Ele explicou que o Brasil acabou de se dar conta que começou muito tarde com os preparativos, sendo agora o país com mais atrasos desde que ele entrou na Fifa, lembrando que foi o país que mais teve tempo, sete anos no total, para se preparar para receber o mega evento. As declarações dele foram publicadas neste final de semana no jornal 24 horas, da Suíça.

O presidente da Fifa ainda destacou a preocupação com a possibilidade de serem realizadas manifestações públicas durante a ocorrência da Copa do Mundo no Brasil, um fato que poderia ainda atrapalhar o andamento de toda a competição. Entretanto, ele frisou não acreditar que os brasileiros iriam atacar o futebol, que é um esporte que amam muito.

Ele comentou que não tem medo que seja algo diretamente contra o esporte, mas que eles estão já esperando que haja a ocorrência de manifestações e protestos, lembrando que nasceram vários nas redes sociais durante a realização da Copa das Confederações. Ele ainda destacou que apesar destas manifestações não terem apresentado nenhuma reivindicação autêntica, é provável que durante o mundial tenha manifestações mais concretas e estruturadas.

Entretanto, ele frisou que o futebol está protegido, que ele não acredita que os brasileiros iriam atacar o futebol diretamente, o que veem como uma religião. A Copa do Mundo no Brasil acontece entre os dias 12 de junho até 13 de julho. Foi justamente em junho do ano passado, durante a Copa das Confederações, que o país se viu sacudido por uma onde de manifestações, envolvendo principalmente o alto investimento do país na organização da Copa.