Publicado em: sábado, 03/08/2013

Fifa multa CBF por desobedecer prazo

Fifa multa CBFA Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sofreu com uma multa enviada pela Federação Internacional de Futebol (FIFA) no valor em torno de 25 mil reais, o que seria 10 mil francos suíços.

O motivo de tal multa foi o seu atraso em enviar para esta autoridade máxima em futebol no mundo os documentos do processo do doping do jogador Carlos Alberto, que pertencia ao Vasco.

O jogador foi absolvido no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD/RJ) no dois julgamentos que passou este ano, apesar de ter sido constatado que estava com substâncias que são proibidas. O evento ocorreu na última edição do campeonato Carioca.

Depois desta decisão do Tribunal do Rio de Janeiro, a CBF deveria por obrigação enviar o processo para a FIFA no prazo de até 15 dias e isso não foi cumprido. De acordo com a CBF o envio não foi realizado por não portarem os documentos a tempo e que haverá uma discussão interna s respeito desta questão junto a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj).

Este processo foi inicialmente exigido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que solicitou análise de autos com base no Código Mundial Antidoping, porém não recebeu ao dados do TJD/RJ, assim, apenas depois que a CBF recebeu a multa da FIFA que os documentos foram entregues para o tribunal e também para o órgão mundial do futebol.

O STJD deverá ter o julgamento do jogador Carlos Alberto em breve, ele portava hidrocloratiazida, um tipo de diurético atuante no combate para a hipertensão arterial e também a substancia Carboxi-Tamoxifeno, uma espécie de hormônio. O resultado do teste foi no jogo Vitória vencendo o Fluminense, no Carioca 2013.

A defesa do atleta diz que houve contaminação provocada pelo cruzamento de medicação ortomoleculares, comumente usada por ele e realizado na farmácia de manipulação de nome Silvestre.