Publicado em: sexta-feira, 28/10/2011

Fifa festeja saída de Orlando Silva

A queda de Orlando Silva foi comemorada pela Fifa em Genebra. Agora, a entidade espera que a aprovação da Lei Geral da Copa se acelere. A Fifa acreditava que Orlando Silva, até então Ministro dos Esportes, era um obstáculo para a realização e organização da Copa de 2014.

A ordem, oficialmente, é que a Fifa não interfira nas questões brasileiras para que isso não venha causar “mal estar”. Porém, sabe-se que a verdade é outra e que a Fifa tem se envolvido nos assuntos. De acordo com o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, a preocupação da entidade é que mudanças intensas prejudiquem o interesse de possíveis patrocinadores do evento.

Valcke afirma que a Fifa reconhece o trabalho brasileiro que está sendo realizado até o momento e lamentam que esteja acontecendo esta situação. O secretário-geral disse que apoia todas as decisões que a presidente Dilma Rousseff tomar. Antes mesmo de saber que Aldo Rebelo iria assumir o cargo, Valcke afirmou que confiava que o governo brasileiro logo iria encontrar um representante.

Informações obtidas pelo jornal O Estado de S. Paulo afirmam que o Comitê Olímpico Internacional também procurou amenizar a saída de Orlando Silva do cargo de Ministro dos Esportes. O Comitê disse estar confiante que as mudanças não afetarão a preparação das Olimpíadas do Rio, em 2016.