Publicado em: sexta-feira, 14/02/2014

Fifa cogita tirar Curitiba da Copa do Mundo

Fifa cogita tirar Curitiba da Copa 2014O sonho dos curitibanos de sediar a copa do mundo parece estar ficando cada vez mais distante. Com o atraso nas obras do estádio Arena da Baixada onde está previsto para acontecer 4 jogos, a Fifa cogita a ideia de excluir Curitiba da Copa. Eles procuram alternativas para tentarem reorganizar os jogos que aconteceriam na Arena, transferindo-os e distribuindo entre as outras 11 sedes da Copa. Todos os planos são tratados com sigilo, todavia, a ideia é que sejam repassados as sedes próximas, de preferência sudeste e sul.

Todas essas possibilidades foram criadas, porque o atraso nas obras da Arena da Baixada e a situação em que está, é considerado grave para a Fifa, e se vier a ficar pronto dentro do prazo, não estará em boas condições. Assim como foi com a Arena Pernambuco, em 2013, o estádio mostrou diversas falhas.

No mês passado o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, informou que a data limite para o estádio demonstrar um avanço significativo nas obras seria até 18 de fevereiro, se nada acontecesse até a data estabelecida, eles teriam que pensar em uma outra alternativa. Diz ainda que a obra está muito atrasada, entre os 12 estádios do Brasil é o que está mais distante de ficar pronto, contudo, o Comitê Organizador Local irá ajudar para dar mais agilidade ao processo.

MUDANÇAS PARA FINALIZAR A OBRA

As cobranças tem sido intensas, o consultor da Fifa, Charles Botta, esteve em Curitiba há 2 semanas e visitou a Arena da Baixada, vendo a situação de perto, exigiu que houvesse um aumento no quadro de funcionários, um avanço no cronograma e que tivessem estabilidade financeira para que possa ter recursos suficientes para o estádio ser finalizado.

Tratado o assunto financeiro, o governo do Paraná chegou a um consenso e solicitou ao BNDES mais R$65 milhões para a finalização da obra. O pedido foi feito porque o dono do estádio, Atlético-PR, informou que o valor que possuem em caixa, só conseguirá cobrir as obras até o fim de fevereiro.