Publicado em: quarta-feira, 30/05/2012

Fiesp estima que o nível de atividade da indústria paulista vai melhorar no segundo semestre

De acordo com Paulo Francini, diretor do Departamento de Pesquisas Econômicas da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o desempenho da indústria no estado deverá melhorar sua produção no segundo semestre. Uma pesquisa feita no estado mostrou que se comparados os meses de abril e março, houve queda na produção industrial. O levantamento feito pela FIESP mostra que houve um recuo de 0,3%. Francini acredita que a recuperação virá somente no segundo semestre, quando as políticas adotadas pelo governo começam a ter efeito mais evidente. Além disso, será necessário que seja mantida a redução da taxa de juros juntamente com a diminuição do spread bancário.

Câmbio competitivo e redução de taxas ajudam a melhorar o nível da indústria

Segundo o empresário, há um cenário propício para o crescimento, pois as taxas de juros estão reduzindo em um mesmo momento que a taxa de câmbio está valorizada. Segundo ele, essa taxa de câmbio está mais competitiva, mas é preciso que ela se mantenha para que haja confiança do comércio. Este é, segundo ele, um momento em que as coisas estão se ajeitando para melhorar, de fato, no semestre seguinte.

Nível da indústria fechou abril em -0,3%

O nível de atividade industrial de abril, no estado de São Paulo, ficou em -0,3%. Isso mostra uma queda em relação aos dados de março deste ano. Esse valor já está calculado com o ajuste sazonal. Sem ele, o Indicador de Nível de Atividade (INA) caiu 5,2% entre os dois meses. Comparando abril desde ano com o mesmo mês de 2011, observou-se queda de 5,1%. Somente este ano, nos primeiros quatro meses, a queda registrada foi de 5,9% ante o mesmo período de 2011. Se observados os últimos 12 meses de pesquisa, a retração da indústria paulista é de 2,2%. Francini ressaltou que esses dados já estavam previstos na avaliação da Fiesp e que eles apenas se confirmaram no decorrer do período.