Publicado em: quarta-feira, 27/06/2012

Fernando Lugo fará atos contra o governo no Paraguai

O ex-presidente do Paraguai, Fernando Lugo, deve começar a percorrer o país para fazer uma mobilização contra o atual governo de Federico Franco, que foi instaurado depois que Lugo sofreu impeachment. Nesta quinta-feira (27), o gabinete formado pelos assessores e ex-ministros de Lugo fez o anúncio de que a ideia é de que o ex-mandatário passe por diversos estados paraguaios, e a viagem terá início na segunda-feira.

A intenção do “gabinete paralelo” é que Lugo possa dar a sua versão dos fatos e da situação na qual o país se encontra. Além disso, o ex-presidente irá participar de protestos pacíficos pelas regiões que passar. Em um anúncio, o grupo de Lugo faz acusações aos golpistas por não darem informações ao povo. O grupo afirma que a responsabilidade de prováveis sanções econômicas ao país será do governo de Franco.

Protestos

O comunicado do “gabinete paralelo” está também incentivando a população a ir para as ruas fazer manifestações exigindo que Lugo retome seu cargo no poder. De acordo com o senador Carlos Filizola, defensor do ex-presidente no Congresso, alguns protestos já estão sendo feitos de maneira espontânea no interior do Paraguai.

O anúncio feito hoje pelo grupo aconteceu após o adiamento de protestos favoráveis e contrários à Lugo. O senador Filizola admite que é difícil que o ex-presidente consiga voltar ao poder, no entanto, afirma que os protestos não possuem cunho político. Fernando Lugo não poderá mais participar das eleições presidenciais do país, porém, não descartou a hipótese de retornar ao Senado no próximo ano.