Publicado em: sexta-feira, 20/06/2014

Felipe VI assume o trono da Espanha

Felipe VI assume o trono da EspanhaNa última quinta-feira, 19 de junho, Juan Carlos abdicou o trono em nome do filho Felipe VI de Borbón. A cerimônia de proclamação ocorreu na residência real, onde o novo rei jurou fidelidade à Constituição. A proclamação foi realizada diante de deputados e senadores no Congresso, em Madri.

Depois de assumir o trono, o rei Felipe VI fez uma homenagem ao pai por ter tido papel importante na reconciliação da Espanha depois que o ditador Francisco Franco faleceu. Além disso, diz que o pai Juan Carlos reconheceu a Espanha de forma plural.

Felipe VI está com 46 anos de idade e diz acreditar em uma Espanha unificada. Isso porque existe o desejo de independência da população que mora na Catalunha. Em seu discurso ele diz que a Constituição de 1978 reconhece a diversidade como uma característica que define a identidade espanhola, protegendo as culturas, línguas e tradições do país.

O novo rei finalizou o seu depoimento fazendo agradecimentos em castelhano, catalão, galego e eukera, que é falado no País Basco. O desejo de Felipe VI é que os cidadãos confiem em uma sociedade com base na tolerância, honestidade e civismo com mentalidade aberta, além de cultivar o espírito solidário.

Felipe VI precisa amenizar a imagem de escândalos a qual a família real tem sido relacionada e causado a queda da popularidade do pai Juan Carlos I e também a crise econômica. Nenhum chefe de Estado ou mesmo outras famílias reais foram convidados para a solenidade. Além disso, a irmã de Felipe VI, a infanta Cristina, e o marido Iñaki Urdangarin também não estiveram presentes, já que são indiciados por corrupção.

O rei chegou a citar também a ligação entre a Espanha e a América Latina dizendo sobre a proximidade cultural, linguística e econômica entre os países. Felipe VI percorreu as ruas de Madri ao lado da esposa Letizia em um carro conversível escoltado por guardas em cavalos brancos. O trajeto esteve enfeitado com bandeiras espanholas e flores brancas. Cerca de sete mil policiais fizeram a segurança da cerimônia. Houve manifestações em favor da república, mas foram proibidas pelas autoridades.