Publicado em: segunda-feira, 07/11/2011

Favela do Rio de Janeiro tem patrulhamento reforçado

Nesta segunda-feira, dia 7 de novembro, o patrulhamento na Favela de Antares, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi reforçado após a operação policiais que deixou várias vítimas. Depois de mais de sete horas de ação na favela, nove pessoas foram presas e cinco foram mortas. O cinegrafista da TV Bandeirantes, Gelson Domingos da Silva, cobria a operação e foi morto com um tiro no tórax.

De acordo com a polícia militar, não aconteceram mais conflitos na madrugada. Segundo informações do 27º BPM policiais do batalhão de Choque e de Operações Especiais (BOPE) estão na favela, além de outras unidades da região que dão apoio, reforçando, assim, o patrulhamento na comunidade.

Gelson Domingos da Silva havia alertado que os PMs e ele tinham sido vistos pelos bandidos da área, e este alerta foi feito pouco tempo antes de ele ser ferido. Os reportes entraram na comunidade após terem sido informados de que ela havia sido tomada e os policiais estavam com a situação sob controle. Porém, logo em seguida ouviram-se tiros e o confronto começou.

Gelson estava filmando do lado da rua oposto ao que estavam os policiais, e foi atingido. O conflito continuou, mesmo com o profissional caído. O cinegrafista da TV Bandeirantes estava usando um colete à prova de balas, mas isto não foi o suficiente. O corpo de Gelson Domingos da Silva será sepultado no Cemitério Memorial do Carmo, no Caju, às 15h.