Publicado em: quarta-feira, 20/06/2012

Fãs da banda Pussy Riot são presos na Rússia por manifesto

Nesta quarta-feira (20), os 15 fãs da banda de punk Pussy Riot, composta apenas por mulheres, foram presos pela polícia da Rússia por realizarem um protesto. Os fãs estavam se manifestando contra a prisão de três membros da banda que entraram em uma catedral do país e começaram a cantar uma música em forma de protesto contra o atual presidente russo, Vladimir Putin.

Os fãs, tanto homens como mulheres, foram detidos por violarem a ordem pública, enquanto aproximadamente 300 pessoas gritavam por “liberdade” na parte de fora de um tribunal em Moscou. A confusão aconteceu antes da audiência que condenou as integrantes do grupo de punk. Uma das mulheres gritou afirmando que a polícia estava violando seus direitos constitucionais de protestar.

Protesto

A multidão aglomerada do lado de fora do tribunal apenas carregava faixas pedindo que as três mulheres da banda fossem soltas. As integrantes da banda foram detidas por estarem fazendo uma performance com cursos vestidos e também com máscaras. A apresentação improvisada do grupo foi realizada no altar da Catedral Cristo o Salvador, localizada em Moscou.

O grupo cantava “Santa Mãe, jogue fora Putin!” em forma de manifestação. A Igreja Ortodoxa apoiou o presidente Putin em sua eleição, realizada em março. O apoio da Igreja causou a revolta de vários grupos, que estão fazendo manifestações no país nos últimos sete meses. Os advogados de defesa das artistas afirmam que entraram com um recurso no Tribunal Europeu de Direitos Humanos.