Publicado em: quarta-feira, 11/03/2015

Famosos criticam uso de imagem sem autorização para fins políticos

A mobilização popular e de algumas entidade para a realização de protestos e manifestações contra o atual governo e medidas impopulares que foram tomadas nos últimos meses está ganhando muitos adeptos, especialmente nas redes sociais. Para o próximo dia 15, estão agendadas em diversas cidades do país uma grande manifestação pedindo pelo afastamento da atual presidente e em alguns casos pedindo até mesmo por intervenção militar, o que se caracteriza como golpe de estado.

Enquanto o número de adeptos nas redes sociais só cresce, existe outro movimento também na internet que critica e ironiza a mobilização que pede pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, a principal reivindicação do movimento. Vários famosos e celebridades estão postando mensagens de apoio à atual presidente ou apenas de repúdio a tentativa de derrubar o atual governo, caracterizando a ação como uma tentativa de golpe de estado.Famosos criticam uso de imagem sem autorização para fins políticos

Por meio de seu perfil no Facebook, a atriz Letícia Sabatella denunciou o uso de sua imagem sem autorização, que foi vinculada a um vídeo editado para criticar o governo federal e convocar mais pessoas para a manifestação. O vídeo foi editado por um grupo de manifestantes e exibe a imagem de vários atores da Globo, se posicionando contra Dilma Rousseff. O vídeo vem circulando na internet desde 2011. Nas imagens, os atores da Rede Globo criticam a construção, no Pará, da Usina de Belo Monte. O vídeo montagem foi retirado do ar depois da denúncia da atriz, que afirmou que não autorizou o uso de sua imagem para convocar manifestações e se colocar contrário ao governo federal.

O também ator José de Abreu foi um dos que tentou defender o atual governo, depois de ter declarado seu voto abertamente ao PT. O ator ironizou no Twitter a mobilização de pessoas na última semana, que realizaram um panelaço durante o pronunciamento da presidente no Dia da Mulher. Outros nomes como o jornalista Xico Sá e o deputado federal Jean Wyllys afirmaram que ainda tem críticas contra o atual governo, mas que jamais iriam apoiar essa iniciativa popular que pede por um golpe de estado, depondo a atual presidente sem bases concretas na constituição para realizar esse tipo de ação política.