Publicado em: sábado, 17/05/2014

Familiares e amigos da escrivã morta em Piauí se despedem da moça em meio a muita comoção

Familiares e amigos da escrivã morta em Piauí se despedem da moça em meio a muita comoçãoNesta quinta-feira mais um caso inusitado ocorreu e chamou atenção de todo o Brasil, a escrivã Loane Maranhão Thé, foi assassinada durante seu período de trabalho, ela estava tomando o depoimento de Francisco Alves da Costa que foi acusado de estuprar as duas filhas.

Em meio ao depoimento a escrivã foi esfaqueada pelo suspeito, no momento da agressão estava, presentes na delegacia somente Loane e a investigadora de plantão, ao ouvir os gritos de pedidos de socorro de Loane, a investigadora se encaminhou até a sala onde ela estava e também foi esfaqueada por Francisco.

Logo após os ataques as duas foram encaminhadas para o hospital, mas infelizmente Loane já deu entrada no hospital sem vida, a investigadora que socorreu Loane permanece internada, seu estado de saúde é estável, ela não corre risco de morte.

Segundo o tio de Loane todos os seu familiares se encontram desolados, a notícia da morte da moça pegou de surpresa não só os amigos, mas como também membros da família que ainda não acreditam no que aconteceu, já que todos relatam que Loane era muito dedicada ao seu trabalho e não tinha inimigos, todos ainda estão perplexos com o falecimento da moça e segundo o tio essa é uma dor que nunca chegará ao fim.

Logo após ferir a investigadora e Loane, Francisco fugiu, mas após uma busca ele foi capturado e preso quando estava nas proximidades da rodoviária da cidade, questionado sobre o prque ele teve essa atitude, Francisco disse que não sabia porque havia sido convocado para prestar depoimento e que no momento em que percebeu que poderia permanecer preso ele se desesperou, mas disse que sua intenção não era de matar nenhuma das duas moças, Francisco permanece preso na delegacia, agora sob acusação de homicídio, além do estupro relatado em denúncia por suas duas filhas.