Publicado em: terça-feira, 04/06/2013

Faltam médicos em hospital do câncer

Faltam médicos em hospital do câncerHenrique Prata, responsável pela direção do Hospital de Câncer de Barretos, instituição pública que presta atendimento referencial contra a doença diz que médico especialista está mais raro que ouro. Prata está entre os profissionais que apoiam a proposta do governo federal de trazer médicos de outros países para o Brasil.

Segundo o administrador, no hospital de Câncer de Barretos, faltam setenta médicos. Ele diz ainda que as vagas não são preenchidas por falta de profissionais suficientes disponíveis no mercado de trabalho. Segundo ele, apenas com a vinda de médicos estrangeiros é que será possível diminuir o problema de déficit de profissionais, especialmente os especialistas.

A proposta do governo federal é bastante polêmica e teve opiniões negativas, inclusive de médicos do Conselho Federal de Medicina. Para o Conselho, faltam médicos no país devido ao fato de os salários não serem atrativos.

Apesar de aprovar a vinda de médicos para o Brasil, o administrador aponta que é preciso trazer médicos competentes e qualificados. Entre os profissionais que atenderiam a estes requisitos, segundo Prata, estariam profissionais de Portugal e Espanha. Ele diz que conhece muitas das faculdades de medicina existentes em Portugal que mantém nível de ensino parecido com o da USP, uma das melhores do Brasil. O mesmo, de acordo com ele, pode ser verificado na Espanha, onde a formação apresenta bom nível. No Hospital de Barretos há pesquisadores de outros países atuando. No ano de 2011, quando eram necessários 38 médicos especialistas em oncologia para suprir o déficit, Prata chegou a afirmar que considerava que o problema poderia ser resolvido com a contratação de médicos de outros países. Mas, até agora isso não foi feito no hospital por causa de problemas burocráticos.

Prata diz que a realidade é pior ainda em regiões do Brasil onde se concentram menos médicos. Para tentar diminuir este problema, o Hospital de Barretos desenvolve programa que consiste no atendimento a pessoas do Nordeste e Norte, através de carretas que levam médicos para estas localidades.