Publicado em: sexta-feira, 21/03/2014

Falta de sono pode causar a perda de neurônios

Falta de sono pode causar a perda de neurôniosCom a rotina agitada, as pessoas fazem de tudo e acabam deixando o mais essencial de lado: uma boa noite de sono, entretanto, essa falta de sono pode trazer consequências inimagináveis, como a perda permanente de neurônios. Segundo um estudo publicado na revista científica The Journal Of Neuroscience, em camundongos, a falta de sono ocasionou na morte de 25% de algumas células do cérebro deles.

Cientistas que estão à frente do estudo, acreditam que se o mesmo que aconteceu com camundongos, for igual ao que aconteceria em humanos, não teria possibilidade de nem repor as horas de sono que foram perdidas. Eles também acreditam na hipótese de um dia existir a possiblidade de criar uma droga afim de proteger o cérebro desses efeitos que são causados por uma noite mal dormida. No estudo feito, foram analisados ratos de laboratório com o intuito de se chegar o mais próximo possível da rotina humana, fazendo-os ficar acordados por horas.

Constatação

Os cientistas que estiveram à frente da pesquisa estudaram as células do cérebro que mantém o cérebro ligado, algum tempo depois de reproduzir uma rotina principalmente de pessoas que trabalham e turnos noturnos, e que conseguem dormir apenas quatro a cinco horas por dia, nesse caso, os camundongos de laboratório perderam 25% dos neurônios, o que confirmou e preocupou os especialistas.

Eles afirmam que essa é apenas uma pequena evidência de que realmente a falta de sono leva a morte gradativa das células do cérebro, sobretudo, um número maior de pesquisas acerca do assunto é necessário para descobrir se as pessoas que não tem o sono regular, correm risco de ter um dano cerebral incorrigível. De acordo com Sigrid Veasey, uma das responsáveis pela pesquisa, as evidências em que foram constatadas pela falta de sono, pode trazer lesões irreversíveis, porque, por mais que tenha sido testado em um animal, os resultados indicam que é preciso pesquisar melhor sobre esse efeito em humanos.