Publicado em: terça-feira, 08/11/2011

Facebook – Zuckerberg vai à Harvard para recrutar novos talentos

O cofundador da rede social Facebook, Mark Zuckerberg, voltou à Harvard sete anos depois de ter abandonado a universidade. Ao contrário do que muitos podem pensar, pois a relação entre Zuckerberg e a universidade já passou por momentos conturbados, o executivo retornou para buscar novos talentos. Como não poderia ser diferente, Zuckerberg procura quem esteja disposto a trabalhar no Facebook, pois acredita que muitos universitários prestes a ser formar devem estar decidindo onde desejam trabalhar.

Em entrevista ao jornal interno The Harvard Crimsom, Zuckerberg afirmou “os primeiros cinco anos do Facebook foram dedicados a atrair as pessoas e a conectá-las aos seus amigos. Acredito que os próximos cinco ou dez anos serão sobre toda essa indústria e produtos que podem ser repensados. Esse lugar está repleto de pessoas espertas, e muitas delas estão decidindo onde elas irão trabalhar após se formarem nos próximos meses”. Atualmente, o Facebook conta com 800 milhões de usuários.

A pior fase entre Zuckerberg e Harcard aconteceu em 2003, quando o CEO desenvolveu uma ferramenta batizada de Facemash. Enquanto a universidade tentava desenvolver uma rede social própria, Zuckerberg criou esse recurso que invadia o banco de dados da universidade e comparava rostos dos estudantes. O episódio quase resultou na sua expulsão.

Apesar de ter sido aceito pela universidade para dar continuidade aos seus estudos, Zuckerberg nunca concluiu as atividades necessárias para conquistar o seu diploma. Assim como ele, Steve Jobs, cofundador da Apple, também não terminou os seus estudos na universidade. No Brasil, o Facebook ainda disputa com o Orkut para dominar a preferência dos internautas.