Publicado em: segunda-feira, 26/11/2012

Facebook poderá fazer compartilhamento de dados com o Instagram e não permitir que usuários votem em mudanças

Facebook poderá fazer compartilhamento de dados com o Instagram e não permitir que usuários votem em mudançasO Facebook propõe fazer a combinação da base de dados de usuários no serviço para compartilhamento de fotos pelo Instagram e afrouxará restrições de mensagens dos membros na rede social.

Nesta quarta-feira (21) o Facebook também afirmou que propõe acabar com um processo que ocorre há quatro anos que poderá permitir que aproximadamente 1 bilhão de pessoas que utilizam a rede social possam votar nas mudanças das políticas e termos de serviço do site.

A empresa afirma poder fazer o compartilhamento de informações do seu serviço com outras maneiras de negócio ou afiliados que ela tenha controle para que ajudem a fornecer, compreender e fazer melhorias dos serviços da empresas e os dos serviços.

Um destes serviços afiliados que tem maior importância da empresa é o Instagram, que compartilha fotos de usuários através de smartphones e que o Facebook comprou no mês de outubro por aproximadamente US$ 715 milhões.

Esta mudança poderá abrir portas para que o Facebook possa construir perfis únicos dos usuários que tenham dados pessoais na sua rede social opu no Instagram, assim como faz o Google.

No mês de janeiro, o Google afirmou que iria combinar informações pessoais dos usuários através de muito serviços da internet, para que pudesse oferecer experiência de maneira personalizada.

Esta unificação da política de dados no Google faz com que fosse levantada a preocupação em defensores e pessoas que regulamentam a privacidade, que afirmam que esta medida consistia em uma invasão da privacidade dos usuários.

Um grupo com 36 advogados dos Estados Unidos também fizeram alertas em uma carta enviada para o Google que ao ter tantas informações em apenas um único lugar poderá fazer com que haja maior exposição para hackers e pessoas que roubem informações.