Publicado em: quarta-feira, 03/10/2012

Facebook oferece mais dados a anunciantes

Facebook oferece mais dados a anunciantesA empresa Facebook começou a liberar aos anunciantes o acesso a informações dos usuários da página, como E-mails, hábitos que o usuário tem quando está navegando e o número de telefone serão disponibilizados às empresas para que sejam direcionadas as ações de marketing delas.

O Facebook vem criando publicidades que mostram os usuários em outras plataformas e sites, e em alguns aplicativos e dispositivos móveis.

O Facebook pretende compara hábitos online como consumos fora da internet, olhando os arquivos que tem e estão cheio de informações sobre localização, escolhas e amigos que os usuários disponibilizam de forma voluntáira. Isso serviria reduzir a pressão das empresas investidoras do site de que o Facebook tenha uma participação superior em anúncios de forma digital.

Isto preocupou defensores da privacidade online, porém a empresa alegou que será tudo realizado de uma maneira que respeitará os usuários e a privacidade, como declarou Gokul Rajaram, responsável pela área de anúncios.

As garantias da empresa de Mark Zuckerberg não parecem ser suficientes para acabar com algumas dúvidas. Na última semana, uma reclamação formal contra a empresa foi registrada pelo Centro de Privacidade da Informação Eletrônica (EPIC, em inglês) na Comissão Federal de Comércio (Federal Trade Comission).

Para o conselheiro da entidade David Jacobs, o Facebook “mudou as regras” quando cruzou o comportamento que as pessoas tem quando estão online com a vida “off-line” das pessoas e isso é visto com um problema.

Este ponto viola o compromisso da empresa de Zuckerberg de avisar os usuários antes de pedir permissão para compartilhar os dados pessoais com outra pessoas. As empresas que utilizam os novos serviços tiveram bom sucesso e provavelmente este será o caminho que será feita a escolha, apesar das prováveis relações com a privacidade dos usuários.