Publicado em: sábado, 15/02/2014

Facebook libera nova lista para escolha de gênero do usuário

Facebook libera nova lista para escolha de gênero do usuárioNa tarde desta quinta-feira, 13 de fevereiro, o Facebook lançou uma série de novas opções de preenchimento dos perfis dos usuários. O grande destaque deste novo recurso é o incentivo à diversidade. A partir de agora, na hora de criar (ou editar) seu perfil, o usuário poderá escolher entre mais de cinquenta opções de gêneros, além dos tradicionais “masculino” e “feminino”.

Diversidade

A novidade foi lançada no site Facebook Diversity, mantido pelo próprio Facebook, que reúne ações voltadas para a diversidade em suas mais variadas manifestações (de gênero, de raça etc). De acordo com comunicado publicado pela rede social, no momento o recurso está disponível apenas para os usuários que vivem nos Estados Unidos ou utilizam a versão em inglês da página.

Por enquanto, o Facebook não informou quais os prazos para que o novo recurso esteja disponível também em outros idiomas. Contudo, quem deseja conferir esta novidade pode simplesmente alterar o idioma de seu Facebook para inglês (caso ele ainda não esteja nesta língua). Depois, na opção de configurações de perfil, basta selecionar a guia “Gender”.

Comunicado

Em seu comunicado de lançamento do novo recurso, o Facebook afirmou que deseja que seus usuários se sintam confortáveis com si próprios. E, neste sentido, a expressão de gênero é de extrema importância, principalmente porque, hoje, isso se estende para muito além das opções básicas “masculino” e “feminino”. Com isso, a rede social espera que seus usuários ganhem mais uma ferramenta para poder se expressar livremente.

Customização

O Facebook também possibilitou, com este novo recurso, que os usuários escolham para quem estas informações podem ser exibidas. De acordo com o comunicado da rede social, esta opção de customização se deve porque, muitas vezes, algumas pessoas enfrentam desafios devido a seu gênero.

O novo recurso surpreendeu, principalmente porque, diferente de outras novidades da rede social, as mudanças nas escolhas de gênero não foram divulgadas amplamente com antecedência. Assim que o recurso apareceu no perfil de alguns usuários, a notícia começou a se espalhar rapidamente. Na imensa maioria dos casos, a rede social foi elogiada pela opção à diversidade.

Dentre as opções de customização do perfil, os usuários também podem escolher como preferem ser tratados publicamente, se no masculino ou no feminino. Até então, esta opção era definida de maneira automática: assim que o usuário definia seu gênero como “masculino” ou “feminino”, a rede social automaticamente atribuía a ele o tipo de tratamento, baseado no gênero escolhido.

Tendência

As grandes empresas do setor de tecnologia têm, recentemente, dado grande apoio às minorias de gênero. Poucos dias antes de o Facebook disponibilizar seu novo recurso, o Google lançou um doodle com uma imagem que trazia as cores da bandeira LGBT, além de um pequeno texto promovendo a igualdade entre as pessoas.

O lançamento da imagem coincidiu com o início dos Jogos Olímpicos de Sochi, na Rússia, e teve como motivação uma crítica às leis implantadas recentemente no país, que têm sido mundialmente consideradas incentivadoras do preconceito.