Publicado em: quarta-feira, 26/03/2014

Facebook investe na compra de fabricante de óculos de realidade virtual, transação pode chegar a US$ 2 bi

Facebook investe na compra de fabricante de óculos de realidade virtual, transação pode chegar a US$ 2 biMark Zuckerberg segue ampliando seu alcance com aquisições exorbitantes. O jovem que quer dominar o mundo comprou, em nome do Facebook, a companhia Oculus VR, que fabrica óculos de realidade virtual, incluindo o Oculus Rift, para games de computadores. A transação foi estimada em US$ 2 bilhões.

Serão desembolsados, em dinheiro, US$ 400 milhões, e outros US$ 23,1 milhões serão em ações do próprio Facebook. Além disso, mais US$ 300 milhões serão pagos caso metas de produtividade sejam atingigas pela Oculus VR, valor também dividido entre dinheiro e ações.

O processo de aquisição deve ser concluído apenas após a metade do ano. A estratégia de Zuckerberg ao apostar em um mercado ainda considerado em desenvolvimento se deve ao potencial já demonstrado pelo setor. De acordo com o Facebook, a Oculus VR já tem quase 80 mil pedidos de kits de Oculus Rift. Os games são a principal expectativa de avanço dos óculos de realidade virtual, já que os consumidores de jogos costumam investir pesado em inovações tecnológicas nos principais países do mundo.

Entretanto, a nova detentora da fabricante espera ampliar o alcance da realidade virtual ao ramo do entretenimento, mídia e até mesmo da educação. Aposta-se, também, na capacidade que os óculos de realidade virtual têm de se tornarem a próxima plataforma de comunicação.

Apoio de gigantes

A tecnologia do Oculus Rift, que é uma evolução da disponibilizada na década de 90, leva as imagens de realidade virtual aos usuários por meio de visores em LCD de alta qualidade de imagem em 3D, e já rendeu à fabricante aproximadamente US$ 2,5 milhões desde o início do projeto. Dentre aqueles que apostam nesta inovação está a Nasa, agência espacial norte-americana, que utiliza uma versão com kinect do Oculus Rift para que astronautas realizem treinamentos, e também para o controle de robôs à distancia.

Outro grande nome envolvido com a Oculus VR é John Carmack, desenvolvedor de clássicos como “Doom”, “Wolfenstein 3D” e “Quake”, que deixou o estúdio Id Software, do qual foi co-fundador, para auxiliar no desenvolvimento do Oculus Rift. Além dele, Gabe Newell, criador da Valve, também auxilia nos avanços, e vai tornar seus sistema operacional SteamOS compatível com o Oculus.