Publicado em: sexta-feira, 13/02/2015

Facebook cria função pós morte

Uma situação bastante delicada e deixa familiares e amigos sem saber como agir é a manutenção das páginas e perfis em redes sociais de um usuário falecido. Quando uma pessoa morre, é comum que os amigos e familiares continuem usando seu perfil para postar homenagens e mensagens de saudade e pesares. Entretanto, para os familiares, isso pode ser bastante doloroso, principalmente se não tiver qualquer controle sobre o que vem sendo postado. Fica-se dependendo de alguém que tenha sua senha para acessar o perfil como usuário ou mesmo algum tipo de hacker que consiga descobrir qual era a senha de acesso ao perfil.

Pensando nesse impasse, a rede social Facebook está estudando a implementação de uma função permitindo que o usuário deixe escolhido alguém que irá cuidar de seu perfil, consequentemente seu legado, após situação de morte. Nos Estados Unidos, o recurso começa a ser testado desde a última quinta feira, 12 de fevereiro. A proposta é que o mesmo recurso seja autorizado para os perfis na rede social em outros países. A novidade foi divulgada no Wall Street Journal.Facebook cria função pós morte

Até então, a política do Facebook era congelar a conta desse usuário, depois que a companhia fosse informada que o dono do perfil se tratava de uma pessoa já falecida, em decorrência de acidente ou problema de saúde. O processo precisava ser realizada por um familiar ou amigo, entrando na opção “Memorialization Request”, um link dentro do próprio Facebook. Agora, a nova função é chamada “Legacy contact”, permitindo dessa forma que o perfil da pessoa falecida acabe se tornando como uma lápide virtual.

Conforme a informações divulgadas pelo jornal, depois que uma pessoa ficar responsabilizada pelo perfil do usuário que morreu, ela poderá escrever uma mensagem que ficará no topo da página para quem mais acessar o perfil pós morte. Esse contato ainda poderá aceitar novas amizades, alterar a foto do perfil e criar um arquivo com as fotos e publicações do usuário. Ela só não terá acesso as mensagens privadas. O recurso começou a ser liberado na terça nos Estados Unidos, bastante acessar as configurações de segurança e já selecionar um contato para cuidar de seu legado.