Publicado em: terça-feira, 06/05/2014

Fabricante do antivírus Norton diz que a tática para proteção de computadores irá mudar

Fabricante do antivírus Norton diz que a tática para proteção de computadores irá mudarAtualmente com cada vez mais pessoas utilizando a internet a incidência de vírus e hackers na rede mundial de computadores também aumenta a cada dia, sendo assim as empresas fabricantes de antivírus passam por reformulações em seu programas para torna-los mais efetivos, quando o assunto é proteger os dados de um computador.

Segundo um executivo da empresa Symantec, que é a fabricante do antivírus conhecido e um dos mais utilizados em todo o mundo, o Norton, os programas de antivírus que eram feitos com a intenção de proteger e evitar invasões nas máquinas, além de infecções por vírus, estão se modificando para minimizar os danos que estes podem causar aos donos de máquinas que passam por esses problemas.

Segundo Bryan Dye a tecnologia de fabricantes de programas antivírus tem de se concentrar em maneiras de identificar os criminosos que invadem a rede e espalham esses vírus para detecção de dados pessoais de usuários, já que os programas antivírus que existem atualmente no mercado são capazes de detectar apenas 45% do total de vírus e de prevenção de possíveis invasões a computadores.

Porém mesmo com todas essas constatações o executivo garante que o antivírus Norton não deixará de ser fabricado, a empresa Symantec, deve apenas aumentar a linha de produtos para a marca, produtos que sejam mais eficazes e capazes de proteger os usuários de possíveis ameaças, já que segundo Bryan a ação dos programas de antivírus, atualmente, é muito limitada, já que através deles é feita a análise de códigos existentes na máquina do usuário e este recebe um alerta contendo possíveis ameaças em seus computadores, o fato é que algumas dessas codificações podem passar despercebidas.

Com a criação de novos mecanismos de proteção para as máquinas, mais códigos poderão ser detectados, uma vez que os programas antigos para proteção dos computadores, não conseguem identificar novos códigos e ameaças que mudam ao longo dos tempos, sendo assim com a criação de mais produtos essas máquinas tendem a estar mais seguras e menos susceptíveis a ataques de criminosos que atuam na web.