Publicado em: terça-feira, 10/12/2013

Expoentes da internet exigem remodelação aos EUA em vigilância

Expoentes da internet exigem remodelação aos EUA em vigilânciaOito expoentes americanos da internet, contendo Twitter, Facebook e Apple, solicitaram ao presidente Barack Obama uma remodelação das técnicas de vigilância nos Estados Unidos depois das denúncias do ex- agente da NSA Edward Snowden.

Um documento público divulgado alega que as denúncias deste verão (hemisfério norte) apontam a precisão imprescindível de aperfeiçoar as técnicas de vigilância dos governos em hierarquia mundial. Dentre as gigantes da internet estão AOL, Apple, Facebook, Google, LinkedIn, Microsoft, Yahoo! e Twitter.

O comunicado afirma que a sensatez em muitas nações varia de maneira demasiada em prol do Estado em prejuízo dos direitos particulares, direitos que estão anotados na Constituição. Isto contrafaz os livres-arbítrios que tanto almejam e de acordo com o documento é o momento da mudança.

As companhias de internet incitam os Estados Unidos a adotar a iniciativa e a empenhar-se a fazer as reformas para que as diligências de vigilância da parte do governo fiquem visivelmente dentro da lei, e sejam adequadas aos riscos, claras e item de uma precaução autônoma.

De acordo com Marissa Mayer , presidente do Yahoo, as acusações atuais sobre as ações de vigilância dos governos comprometeram a fé dos usuários. Ela ressaltou que é chegado o período do governo dos Estados Unidos consertar a fidúcia dos internautas, a era do governo agir para consertar a confiança dos internautas de todo o mundo.

Inúmeras matérias divulgadas por periódicos desde junho, abrangendo Washington Post e The Guardian, com apoio nas denúncias de Edward Snowden, sobressaíram à dimensão do sistema de vigilância, notadamente nos Estados Unidos e Reino Unido.