Publicado em: terça-feira, 10/07/2012

Exército conclui retirada de suas tropas do Complexo do Alemão

No fim da tarde de ontem, segunda feira (09), o exército brasileiro concluiu a retirada das tropas que estavam no conjunto composto por treze comunidades localizadas na zona norte do Rio de Janeiro, conhecido como Complexo do Alemão. Durante muitos anos, a região foi dominada por traficantes, tendo o controle retomado apenas em novembro de 2010 pelas autoridades.

A saída dos militares começou em março deste ano dentro das comunidades do Complexo, onde mais de 40 mil pessoas vivem. Os últimos militares que lá permaneciam saíram na operação realizada ontem, juntamente com os blindados que também estavam no local.

A retirada do corpo militar das treze comunidades ocorreu de forma gradativa, conforme as autoridades do Rio de Janeiro iam realizando as inaugurações de novas Unidades de Polícias Pacificadora, as famosas UPPs.

Resultados

Considerando estas questões, a retirada definitiva do corpo militar de dentro do Complexo do Alemão foi comemorada com a inauguração de duas novas UPPs, que contou com a presença de Sérgio Cabral, o governador do Rio de Janeiro e Celso Amorim, o ministro da Defesa.

De acordo com Sérgio Cabral, começa nesta semana a garantia de segurança da região a ficar sob responsabilidade exclusiva da Polícia, que contará com oito postos permanentes, com o efetivo total de 2.150 agentes.

Foi a política iniciada pelo governo regional do Rio de Janeiro no ano de 2008 que previa a instalação das UPPs, com o objetivo de conseguir expulsar os traficantes das comunidades, popularmente conhecidas como favelas, ainda antes da chegada dos Jogos Olimpícos, agendados para o ano de 2016.
Tanto o Complexo do Alemão, quanto as comunidades da Vila Cruzeiro, estão situadas no bairro da Penha. As regiões eram consideradas os principais redutos organizacional criminoso em toda a cidade.