Publicado em: quarta-feira, 02/01/2013

Executivo afirma que TVs necessitam de sistema único semelhante ao Android

Executivo afirma que TVs necessitam de sistema único semelhante ao AndroidFabricantes de televisores, após inspiração no universo de smartphones e tablets, uniram-se para que fosse criada uma plataforma de TVs inteligentes que fossem comuns às diversas companhias.

Uma das pessoas com responsabilidade neste projeto é Albert Mombarg, que preside o conselho da Smart TV Alliance. Com fundação no mês de junho de 2012, a entidade reúne diversos fabricantes de TV, além de desenvolvedores de aplicativos, empresas para mídia e empresas com interesse neste setor.

O executivo que esteve visitando o Brasil disse diversas vezes que as alterações que ocorreram no mundo móvel podem explicar o que é pensado para ser feito com TVs inteligentes.

Ele diz que é necessário que haja integração, pois existem tantas diversidades no mercado, desde diferentes tecnologias e padrões, e no final só as grandes irão sobreviver, como ocorre com smartphones, em que há domínio das empresas Apple e Google.

Hoje em dia, as TVs inteligentes estão em um momento semelhante ao que ocorria com celulares antes do iPhone surgir, onde cada fabricante utiliza um sistema operacional próprio, porém nenhum aparenta conquistar o mercado.

Isto faz com que alguns fabricantes de televisores tenham medo que uma única empresa ache a fórmula para o sucesso, e assim abocanhe uma grande quantidade de consumidores e tenha grande atenção dos desenvolvedores de aplicativos, como ocorreu com a Apple em smartphones e tablets, o que fez com que RIM e Nokia que dominavam o mercado, ficassem para trás de aparelhos que utilizam sistemas operacionais iOS e Android.

No setor de televisores, a Sony mostrou-se cética sobre o êxito desta entidade, e as fabricantes LG, Philips e Toshiba são parte desta Smart TV Alliance. Esta empreitada cria para as TVs um projeto semelhante ao Android, o que pode atrair quantidades maiores de desenvolvedores para aplicativos.

Aparelhos com esta plataforma, que foi criada pela aliança, estão previstos para chegarem ao mercado ainda em 2013.