Publicado em: quarta-feira, 08/05/2013

Ex-secretária de Néstor Kirchner diz que Cristina sabia de lavagem de dinheiro

Ex-secretária de Néstor Kirchner diz que Cristina sabia de lavagem de dinheiroA ex-secretária particular do ex-presidente argentino Néstor Kirchner, que morreu durante o ano de 2010, apontou que a esposa e atual presidente da Argentina Cristina Kirchner fazia parte de um escândalo de lavagem de dinheiro que o jornalista argentino Jorge Lanata revelou há três semanas.

Através de um depoimento que o programa de Lanata transmitiu durante o domingo, Miriam Quiroga afirmou que a presidente Cristina sabia deste esquema que o marido havia armado com empresários para que fosse retirado, dinheiro maneira ilegal do país. Quiroga afirmou que as notas chegavam em bolsas.

A ex-secretária trabalhou dentro da Casa Rosada nos anos de 2003 até 2010, quando chegou a ser demitida por boatos de que teria um caso com o Presidente Néstor. Sobre os desvios Quiroga disse que Cristina sabia, pois muito dinheiro foi utilizado para construir a casa dela, na província de Santa Cruz no sul do país.

O personagem principal apontado nesse esquema é Lázaro Báez, empresário que é dono de empresas que venceram licitações em obras na região sul da Argentina. Conforme Leonardo Fariña, testa de ferro de Báez, um valor superior a € 50 milhões (mais de R$ 131) haviam saído da Argentina para paraísos fiscais na América Central. Destes locais, o dinheiro era enviado para contas que Nestor Kirchner tinha na Suíça.

Durante a segunda-feira (6), a deputada Elisa Carrió da oposição levou as fitas do depoimento de Miriam Quiroga durante o programa de Jorge Lanata para a Justiça e fez o pedido para que seja feita uma investigação sobre estes possíveis desvios de dinheiro. A Presidente Argentina Cristina Kirchner não chegou a responder sobre estas acusações.