Publicado em: quarta-feira, 13/04/2011

Ex-presidente do Santos critica atual diretoria no caso Ganso

A atual situação constrangedora que envolve o destino do meia Paulo Henrique Ganso, do Santos, não para de aumentar. Agora o ex-presidente da equipe, Marcelo Teixeira, criticou os caminhos tomados pela atual gestão do time da baixada santista, presidido por Luis Álvaro de Oliveira.

Membros da situação santista acusaram o grupo oposicionista de “plantar” na imprensa o boato de que Ganso estaria de malas prontas para o Corinthians e que a equipe da capital serviria de “ponte” para o jogador, a partir do meio do ano, seguir para um clube europeu.

Em entrevista à rádio Estadão/ESPN Marcelo Teixeira afirmou que conhece a formação de Paulo Henrique Ganso e disse que o jogador nunca sairia pela porta dos fundos da equipe que o revelou para o futebol.

A situação chegou a esse ponto porque o jogador não aceita a proposta feita pelo Santos e força uma saída. Como a equipe não possui todo percentual sobre a venda do jogador (45% é do grupo DIS e 10% do próprio jogador) a pressão fica muito grande.

Para Marcelo Teixeira, o imbróglio chegou a esse ponto por uma série de equívocos da direção santista. Para o ex-presidente a direção pecou ao ofereceu um plano de carreira apenas para Neymar e deixar Ganso de lado, principalmente no período em que o meia estava se recuperando de uma lesão muito séria.