Publicado em: quarta-feira, 23/04/2014

Ex-Polegar pede dinheiro ao público em rede social

Ex-Polegar pede dinheiro ao público em rede socialA banda Polegar fez muito sucesso entre as décadas de 1980 e 1990. Os jovens cantores fizeram muitas meninas suspirarem diante da televisão. Mas, parece que a vida boa não continuou para todos os integrantes do grupo. Um deles, Ricardo Costa, fez um apelo ao público através de sua página do Facebook. Ele precisa de dinheiro para não ser despejado.

Atualmente, Ricardo Costa é chef de cozinha pede ajuda a seus fãs para que ele supere as dificuldades com as finanças. Ele teme ser despejado da residência em que está morando na capital São Paulo. O ex-integrante do Polegar revelou que o proprietário da casa exigiu que o aluguel seja pago até a próxima sexta-feira, dia 25 de abril. Se isso não acontecer, ele estará no olho da rua.

Mas os problemas de Ricardo não se resumem em ter seus pertences jogados na rua. Ele ainda está envolvido em dívidas bancárias, tem prestação atrasado do carro, além de ter que pagar pensão. Não bastasse as questões financeiras, Ricardo conta ter sofrido uma grande desilusão na vida amorosa.

Apesar do mau momento pelo qual está passando, Ricardo não teve vergonha em momento algum. Ele expôs sua situação no meio virtual a fim de conseguir alguma forma de apoio. Em relação ao coração, Ricardo diz que saiu da cidade em que morava, Mogi das Cruzes, para ir viver em Taubaté, local que a amada morava.

O ex-polegar diz que foi muito ingênuo em acreditar neste relacionamento. Isso porque a mulher o abandonou por ele estar em um momento complicado economicamente. Ricardo define com a palavra “lixo” a forma como foi tratado por ela. Ele reforça que falta dinheiro até para abasteceu o carro e voltar para a cidade em que vivia. Ricardo também não faz ideia de como poderia reabrir o seu negócio no ramo alimentício.

Ricardo Costa diz se sentir muito triste e sozinho, já que está morando em um lugar onde não tem amizades. No recado que deixou no Facebook, ele pede para que as pessoas acreditem nele, emprestem algum dinheiro ou até mesmo se proponha a ser seu sócio para tocar o restaurante. No final, ele pede desculpas por ser tão franco e diz que agradecerá para sempre quem ajudá-lo.