Publicado em: sábado, 07/06/2014

Ex-namorada critica filme sobre Jimi Hendrix

Ex-namorada critica filme sobre Jimi HendrixMesmo sem ver o longa-metragem, uma das ex-namoradas do guitarrista Jimi Hendrix afirma que o roteiro é totalmente inventado. Kathy Etchingham namorou o artista entre os anos de 1966 e 1969. A crítica do filme “Al is by my side”, feita por ela, foi divulgada na última quarta-feira, dia 4 de junho.

O artista que irá viver o músico Jimi Hendrix nos cinemas é Andre Benjamin, do duo de hio hop Outkast. As críticas de Kathy Etchingham também dizem respeito a ela não ter sido consultada para a produção do roteiro. A direção do longa é de John Ridley. O diretor foi o vencedor do Oscar com o roteiro de “12 anos de escravidão”, protagonizado pela bela Lupita Nyong’o.

As declarações de Kathy Etchingham foram baseadas na reclamação em relatos sobre cenas que narram o relacionamento amoroso entre ela e Jimi. De acordo com os relatos, o namoro dos dois foi bastante turbulento. Além disso, falam que Kathy sofreu violência de Jimi. Atualmente, Kathy vive na cidade de Melbourne, na Austrália.

Kathy disse à publicação Fairfax Media que a forma com que o filme retrata a relação é inventada. A estreia mundial do longa “All is by my side” aconteceu em 2013, durante o Festival de Toronto. Na última quinta-feira, 5 de junho, o filme foi exibido no Festivam de Cinema de Sydney.

Kathy Etchingham é considerada a grande musa inspiradora do músico, que teria dedicado diversas canções a ela. A ex-namorada diz que pretende ainda assistir ao filme porque ela considerava Hendrix uma pessoa muito divertida, amável e inteligente, além de saber o que realmente queria.

Jimi Hendrix morreu no ano de 1970, quando tinha 27 anos de vida.

O músico André 3000 precisou aprender a tocar com a mão esquerda para participar do filme. Durante o período de preparação para viver Jimi Hendrix, ele treinou cerca de seis horas todos os dias. Mesmo a trilha sonora tendo sido gravada pelo guitarrista Waddy Wachtel, André 3000 precisava interpretar de forma que convencesse o público de que estava tocando.