Publicado em: sexta-feira, 05/09/2014

Ex-BBB é preso por bater na namorada

Ex-BBB é preso por bater na namoradaO ex participante do reality show da Rede Globo, Big Brother Brasil, Yuri Fernando, foi preso na manhã da última sexta feira em Maceió, num hotel localizado no bairro de Cruz das Almas. Conformou relatou ao polícia, o ex-BBB é suspeito de ter agredido a própria namorada, Angela Souza. A loira é bailarina no programa do Faustão e a agressão teria acontecido ainda no quarto em que eles estavam hospedados. De acordo com o tenente do 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM) responsável pelo caso, o ex-BBB foi preso em flagrante, depois que funcionários do hotel realizaram a denúncia.

Yuri Fernandes foi preso e levado com as algemas para depois na Delegacia da Mulher, localizada no centro do Rio. O ex-BBB se recusou a dar declarações para a imprensa, bem como os dois advogados que chegaram ao local para defendê-lo. A PM relatou que os funcionários teriam ouvido um barulho vindo do quarto de Yuri e Angela perto das 3h. Quando o pessoal da recepção ligou para o quarto, o casal afirmou que estava tudo bem ente eles. Entretanto, perto das 6 horas da manhã, teria sido a própria jovem quem ligou para a recepção pedindo ajuda, por estar sendo agredida novamente pelo namorado.

O tenente informou que Yuri foi contido por funcionários do hotel, enquanto a polícia era acionada. No momento em que a equipe chegou ao local, a jovem estaria com um hematoma no rosto, além reclamar de fortes dores na região do abdômen. Ela relatou a agressão à polícia e também contou que na noite anterior o namorado teria bebido muito. A polícia informou ainda que Yuri não resistiu à prisão e alegou ter discutido com a namorada em decorrência de ciúmes.

De acordo com a polícia, Angela estaria com hematomas no corpo, enquanto Yuri, que é professor de muay thai e também lutador de MMA, apresentaria apenas algumas arranhões no corpo. Yuri e Angela estariam passando as férias em Maceió a ao menos dois dias, conforme as postagens nas redes sociais. A delegada Fabiana Leão é a responsável pelo caso e afirmou que Yuri deve ser autuado por violência doméstica, como previsto na Lei Maria da Penha.